segunda-feira, 9 de junho de 2008

Aprendendo a Gostar de Si Mesmo (Louise Hay)

"A Bíblia diz: Ama a teu próximo como a ti mesmo.
Por mais simples e clara que esta afirmação possa parecer, levei muito tempo para me dar conta do que significa “amar a si mesmo” e para saber que se não amarmos e respeitarmos a nós mesmos seremos incapazes de qualquer amor verdadeiro pelos outros.

Alguns talvez digam que amar a si mesmo é vaidade, egoísmo e arrogância. Talvez seja por isso que esse amor por nós mesmos não é despertado e estimulado em nós desde pequenos. Pelo contrário, somos formados para atender o desejo alheio, a expectativa dos pais, as exigências dos professores, as ordens dos adultos.

Lutamos desesperadamente para atender o desejo dos outros, achando que assim seremos amados por eles. E nesse esforço perdemos de vista o incrível milagre que cada um de nós é como centelha divina e esplêndida expressão da vida. As atitudes de vaidade, egoísmo ou arrogância não revelam amor por nós mesmos. Revelam medo, insegurança, necessidade de afirmação. Essas atitudes são disfarces, são escudos para ocultar as carências que incomodam e fazem sofrer.

Pense nisso sempre que uma pessoa arrogante intimidar ou procurar diminuir você. O amor é respeitoso, generoso, solidário e cheio de compaixão. Quem ama a si mesmo entra em sintonia com o universo no que ele tem de melhor, e tudo flui em sua vida.

Como é que amamos um filho querido para que ele cresça e se desenvolva dentro de suas características próprias? É procurando conhecê-lo tal como ele é, e não como gostaríamos que ele fosse. É acolhendo suas necessidades e estimulando suas capacidades. É ajudando-o a superar suas dificuldades e colocando limites para que ele se dê conta dos direitos dos outros. É tendo para ele um olhar de amor que reconhece, respeita, valoriza, levando-o a descobrir a pessoa única e especial que ele é. Levando-o a amar a si mesmo.

Por que então não fazemos o mesmo conosco? Somos adultos, está na hora de cuidarmos de nós como o faríamos com um filho querido. Está na hora de aprender a amar a nós mesmos.”

4 comentários:

Erasmus disse...

Muito bom este texto. Parabéns!
"Gostar de si mesmo, sem egoísmo.
Apreciar as pessoas em volta.
Cuidar da saúde mental e física.
Gostar dos seus horários.
Não ficar melancólico,
mas guardar na lembrança
as melhores coisas da vida.
E não abrir mão de ser feliz.
A busca da felicidade
já justifica a existência."
(Dorival Caymmi)

fatosedados.blogspot.com disse...

Olá Anis!
Este texo é ótimo.A autora deste texto foi a primeira a me levar a mudar o "foco." Louise Hay nos enche de esperança e coragem como tabém nos livra de culpas. Ela foi, de certa forma, um caminho pra mim. Ela é ótima! Desde essa época comecei a achar que as ESCOLAS deveriam OBRIGATORIAMENTE, desenvolver com seus alunos trabalhos sobre auto-estima. Claro, família e Escola.
Grande abraço!
Irene

Rafiq disse...

A pessoa que tem uma boa auto-estima está bem consigo e também sabe apreciar os outros.
Acredite. Vale a pena se gostar.

Rose Diniz® disse...

Passei pra fazer uma visita e deixar muuuuuitos beijos docinhos pra você. Parabéns pelos trabalhinhos.