segunda-feira, 4 de outubro de 2010

SEJA VOCÊ MESMO


Quando nos recusamos a passar quem realmente somos para os outros, é a nossa imagem que eles passam a conhecer e até a amar ou não apreciar, e não aquilo que somos verdadeiramente.
Freqüentemente as pessoas têm medo do julgamento dos outros e elas preferem "seguir a maré" do que contradizer.
Talvez tenham medo de se revelar por achar que não vão ser aceitas como são, ou então para não magoar e ferir os outros, preferem agir como se estivessem de acordo com tudo.
Dizem sim quando interiormente pensam não.
E cria-se assim uma imagem falsa e errônea de si mesmo. Mas a vida não é um palco e nós não somos todos atores que, depois do espetáculo, se despem da sua personagem.
Se fazemos isso criamos em volta de nós mesmos um mundo hipócrita.
Não digo aqui que devemos ficar jogando nossas verdades sem nos importar com a reação das pessoas.
Nós não somos uma ilha e menos ainda o centro do mundo.
Todavia, tem momento e meio pra tudo na vida.
O importante é a sinceridade.
Uma mesma coisa pode ser dita de diferentes maneiras e causar diferentes impactos naquele que ouve.
É o que chamamos de eufemismo e que não faz mal a ninguém.
Uma coisa é dizer "essa cor fica horrível em você" e outra "eu acho que aquela ficaria bem melhor em você."
Se não concordamos com uma idéia ou uma pessoa, há maneiras de expôr o que pensamos sem ser desagradáveis.
Nós somos o que somos e pensamos o que pensamos.
As pessoas que nos amam devem nos amar por aquilo que somos e não pelo que aparentamos ser.
Elas nos aceitarão apesar de nossas falhas se perceberem que somos sinceros e se nos amarem verdadeiramente.
Os verdadeiros amigos não devem estar obrigatoriamente o tempo todo de acordo, mas devem aprender a respeitar e aceitar a diferença do outro, porque são justamente as diferenças que nos enriquecem.
Qualquer que seja a situação, seja você mesmo.
Sincero, límpido, transparente.
Talvez você não seja o ideal para todo mundo, mas você saberá que aqueles que te amam, amam profundamente e de todo o coração.
Letícia Thompson

terça-feira, 28 de setembro de 2010

A natureza agradece, o plástico


O plástico é um dos grandes vilões para o meio ambiente: leva anos para se decompor e seu consumo é desenfreado
Quatro dicas simples para reduzir o uso de plástico em casa
Confia dicas para reduzir o impacto do plástico no meio ambiente com pequenos gestos e práticas simples

Há um consenso nos debates ambientais: o plástico é um dos grandes vilões para o meio ambiente. Além de levar anos para se decompor, seu consumo é desenfreado – segundo a campanha Saco é um saco, do Ministério do Meio Ambiente, 1,5 milhão de sacolas plásticas são consumidas por hora só no Brasil. O impacto ao meio ambiente é enorme, embora nem sempre seja fácil de ver. Por serem leves, os sacos de plástico voam com o vento e podem entupir bueiros e provocar enchentes, ou ir parar na natureza e ser confundidos com comida pelos animais. É comum, por exemplo, tartarugas-marinhas morrerem engasgadas com sacos plásticos, que confundem com águas-vivas, um dos seus alimento.

Outros animais morrem enroscados no plástico. Segundo estimativas, mais de cem mil mamíferos e pássaros morrem todos os anos devido à ingestão de sacos plásticos. Já no caso das garrafas PET, se não forem separadas para reciclagem, dificultam a decomposição do lixo em aterros sanitários, pois impermeabilizamas camadas de lixo, impedindo a passagem de gases e líquidos.

Como fazer para minimizar o impacto do plástico no meio ambiente? Abaixo você confere dicas básicas para reduzir seu consumo diário de plástico. A tarefa pode parecer árdua diante dos números, mas pequenos gestos fazem a diferença, se adotados como prática e difundidos.

1- Renda-se às ecobags

As sacolas retornáveis são uma maneira de diminuir o uso de sacolas plásticas na hora de ir às compras. Além disso, com a sustentabilidade na ordem do dia, ganharam até uma aura fashion, já que podem ser personalizadas e são unissex.

2- Reinvente seus sacos de lixo

Já que a sua ecobag é para ser usada no supermercado, seja criativo na hora de jogar seu lixo doméstico. Em vez de sacolas, use caixas de presentes ou embalagens de papelão para acomodá-lo.

3- Separe seu lixo para reciclagem

Não custa e é uma fonte de renda para quem trabalha com coleta seletiva. Além disso, hoje é cada vez mais fácil encontrar pontos de coleta seletiva, com latas coloridas conforme o material a ser dispensado.

4- Use garrafas retornáveis

No caso dos refrigerantes, é fácil achar garrafas de vidro, cuja produção agride menos o meio ambiente, além de ser reciclável. Quem compra água for a deve preferir os galões de maior volume, semelhantes aos de bebedouros, muitos dos quais também são retornáveis.
Andrés Bruzzone Comunicação

sábado, 25 de setembro de 2010

Sobre as dificuldades do amor e do relacionamento


É sempre difícil e bastante complicado falar de amor e de relacionamentos, pois os temas envolvem sempre duas e, em algumas situações, mais de duas pessoas. Aprendemos muitas coisas sobre o amor, a maioria delas distantes do verdadeiro amor. Muitas pessoas, ainda em seu narcisismo, buscam desesperadamente sua alma gêmea, pois não suportam as diferenças indiscutíveis e a meu ver, maravilhosas que existem entre todos nós.

Com todas essas regrinhas que inventaram sobre o verdadeiro amor e a melhor forma de se relacionar, conseguimos apenas frieza e separações O amor se torna impossível com tantas regras para cumprir, sem falar no narcisismo que impera em nossa civilização. Todo amor começa a partir da atração sensual Às vezes inventamos algumas coisas para negar essa afirmação, para disfarçar esse fato, mas indiscutivelmente esse é o fato.

No início há romance troca de promessas (normalmente impossíveis de serem cumpridas) sedução e como toda paixão, é carregada de irrealidade Nessa etapa você vê apenas uma parte da pessoa não vê sua totalidade e isso faz com que você não viva a realidade Com o passar do tempo as duas realidades começam a se manifestar e é aí que se inicia uma outra etapa do relacionamento quanto mais você conhece o ser amado, mais você entra em contato com a loucura - a sua e a do outro.

Nesse momento a raiva e todos os sentimentos negativos que você abriga dentro de seu coração começam a aflorar Pronto, a neurose está instalada O tempo vai passando em meio a decepções e abraços, até que cada um se torna um hábito para o outro - o romance foi embora O que fazer agora O que era para me fazer mais feliz começa a me fazer infeliz É nesse momento que o amor passa pelo maior dos testes se é de fato amor ele sobrevive se não ele passará.

Se o amor existir, você começa uma outra etapa e poderá amar ainda mais a pessoa que está ao seu lado Nesse momento é preciso aceitação O amor é na verdade a união do seu mais profundo ser com o que há de mais profundo no outro Há uma união no plano da alma que está além da paixão e da personalidade.

Kahlil Gibran tem um poema que diz "Deixem que haja espaços na união de vocês E deixem que os ventos dos céus dancem entre vocês.Amem um ao outro mas não tornem o amor uma obrigação Ao contrário deixem que ele seja um mar em movimento entre as praias de suas almas."

A partir de então o amor tende somente a se aprofundar Mas estou falando de amor, por favor, não de tempo juntos não de aceitação de violência invasão e desrespeito. Falo do amor que respeita os limites do outro onde cada um tem seu próprio espaço, seu próprio gosto sua própria vida e muitas vezes sua própria casa.Quando a invasão começa a instalar-se em um relacionamento o amor está fadado ao fim.

As pessoas que desejam verdadeiramente a felicidade devem traçar claramente seus limites e o outro deve aceitar ou não É isso que chamo de aceitação Não a submissão ou obediência - isso é oposto ao amor Somente entre duas liberdades é possível ver o amor crescer. E se ambos amor e liberdade puderem lhe pertencer você conseguiu conquistar o melhor que a vida pode oferecer.
Eunice Ferrari

terça-feira, 21 de setembro de 2010

A JANELA E O CASTIGO!

“Certa vez, dois homens estavam seriamente doentes na mesma enfermaria de um grande hospital.
O cômodo era bastante pequeno e nele havia uma janela que dava para o mundo.

Um dos homens tinha, como parte do seu tratamento, permissão para sentar-se na cama por uma hora durante as tardes (algo a ver com a drenagem de fluido de seus pulmões).

Sua cama ficava perto da janela.
O outro, contudo, tinha de passar todo o seu tempo deitado de barriga para cima.

Todas as tardes, quando o homem cuja cama ficava perto da janela era colocado em posição sentada, ele passava o tempo descrevendo o que via lá fora.
A janela aparentemente dava para um parque onde havia um lago. Haviam patos e cisnes no lago, e as crianças iam atirar-lhes pão e colocar na água barcos de brinquedo. Jovens namorados caminhavam de mãos dadas entre as árvores, e havia flores, gramados e jogos de bola. E ao fundo, por trás da fileira de árvores, avistava-se o belo contorno dos prédios da cidade.
O homem deitado ouvia o sentado descrever tudo isso, apreciando todos os minutos. Ouviu sobre como uma criança quase caiu no lago e sobre como as garotas estavam bonitas em seus vestidos de verão.

As descrições do seu amigo eventualmente o fizeram sentir que quase podia ver o que estava acontecendo lá fora... ficando todos os dias mais feliz e se recuperando.
Então, em uma bela tarde, ocorreu-lhe um pensamento: por que o homem que ficava perto da janela deveria ter todo o prazer de ver o que estava acontecendo?

Por que ele não podia ter essa chance?

Sentiu-se envergonhado, mas quanto mais tentava não pensar assim, mais queria uma mudança.

Faria qualquer coisa!

Numa noite, enquanto olhava para o teto, o outro homem subitamente acordou tossindo e sufocando, suas mãos procurando o botão que faria a enfermeira vir correndo.

Mas ele o observou sem se mover... mesmo quando o som de respiração parou.
De manhã, a enfermeira encontrou o outro homem morto e, silenciosamente, levou embora o seu corpo.

Logo que pareceu apropriado, o homem perguntou se poderia ser colocado na cama perto da janela.

Então colocaram-no lá, aconchegaram-no sob as cobertas e fizeram com que se sentisse bastante confortável.
No minuto em que saíram, ele apoiou-se sobre um cotovelo, com dificuldade sentindo muita dor, e olhou para fora da janela.
VIU APENAS UM MURO !!”

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

A Grandeza do Silêncio


O silêncio é doçura:
Quando não respondes às ofensas,
Quando não reclamas os teus direitos,
Quando deixas à Deus a defesa da tua honra.

O silêncio é misericórdia:
Quando te calas diante das faltas de teus irmãos,
Quando perdoas sem remoer o passado,
Quando não condenas, mas intercedes em segredo.

O silêncio é paciência:
Quando sofres sem te lamentares,
Quando não procuras consolação junto aos homens,
Quando não intervéns, esperando que a semente germine lentamente.

O silêncio é humildade:
Quando te apagas para deixar aparecer teu irmão,
Quando, na discrição, revelas dons de Deus,
Quando suportas que tuas ações sejam mal interpretadas,
Quando deixas os outros a glória da obra inacabada.

O silêncio é fé:
Quando te apagas, sabendo que é Ele ( Jesus ) quem age...
Quando renuncias às vozes do mundo para permanecer na Sua presença...
Quando te basta que só Ele te compreende.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Ah! Saudade.

Dor que vem devagarzinho, de mansinho,
Vai chegando como quem não nada quer ...
Se instala sem pedir licença...
Como o vento...é brisa que vai aumentando sem se ver...

Ah!Saudade...
Tu és a ausência de alguma presença...
És a musa inspiradora dos poetas...
Companheira dos amores perdidos... desiludidos, sofridos...
Dos amores banidos...

Ah!...Saudade...
Lição de vida...
E que lição... que vida...
Vida vivida... aprendida...sofrida.
Lição de quem já amou, sofreu ...enfim... viveu.

Ah!... Saudade...
Saudade da infância...das brincadeira... dos lugares...
dos amigos...dos parceiros...falsos ou verdadeiros,
Dos namoros, das musicas, das conversas,
Saudade é dor doida...
Porem,sincera...verdadeira...

Ah!... Saudade...
Enfim... Saudade...
Companheira de uma vida inteira...

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Eterno


Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata!
Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência.
Acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.
Fácil é ditar regras.
Difícil é segui-las.
Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.
Fácil é perguntar o que deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta.
Ou querer entender a resposta...
O poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade sempre foi sensível com as palavras, e nos dias de hoje, de um mundo globalizado, suas frases, seus textos e versos podem ser aplicados no mundo corporativo como mensagens motivacionais e de otimismo, lições de vida de um homem que se dedicou a expressar seus sentimentos pelas palavras.
Carlos Drummond de Andrade

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Você é um envelhescente?

Se você tem entre 45 e os 65 anos, preste atenção no que se segue.
Se você for mais novo preste atenção porque um dia vai chegar lá.
E,se já passou,confira:
A vida do homem é dividida em quatro partes: infância, adolescência, maturidade, velhice.
Quase correto.
Esqueceram de nos dizer que, entre a maturidade e a velhice (45-65) existe a envelhescência.
A envelhescência nada mais é que uma preparação para entrar na velhice, assim como a adolescência é para entrar na maturidade. Engana-se quem acha que se fica velho do dia para noite.
Não, antes a envelhescência. Já notou como ela é parecida com adolescência.
Coloque o óculos e veja este estágio:
*Assim como os adolescente, os envelhescentes gostam de moças de 22 anos.
*Os adolescente mudam a voz e os envelhescentes também, os adolescentes querem falar mais rápido e eles mais lentamente.
*Os adolescentes vivem a sonhar com o futuro; já os envelhescentes vivem a falar do passado.
Bons tempos…
*Os adolescentes não tem ideia do que vai acontecer com eles daqui a 20 anos; os envelhescentes até evitam pensar nisso.
*Às vezes um adolescente tem um fillho: é uma coisa precoce.
Às vezes um envelhescente tem um filho, é uma coisa pós-coce.
*O adolescente faz de tudo para aprender fumar.
O envelhescente pagaria qualquer coisa para deixar o vício.
*Ambos bebem escondido.
*A adolescência vai dos 10 a 20 anos: a envelhescência dos 45 aos 65. Depois, sim, vira a velhice, que nada mais é que a maturidade do envelhescente.
Quando insistirmos em não sair da envelhescência para entrar na velhice vão dizer:
“È um eterno envelhescente!”.
Que bom!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Pensando em um mundo melhor


“Estive pensando sobre um mundo em que dia a dia, todos desejariam ver o outro feliz. Fariam o máximo para conseguir isto. Também, que iriam querer estar juntos para desejar o bem, o amor, a saúde e a paz. Mas não da boca para fora: Sinceramente!

Pensei, também, que o espírito de generosidade que toma conta da maioria das pessoas em certas épocas, por exemplo, como no Natal, se tornaria permanente. Afinal de contas, se o espírito de Natal permeasse nossa vida sempre, seja em fevereiro, em abril, em julho ou em outubro, poderíamos ser mais felizes. Pois quem é generoso, é feliz.

Certamente existem muitas pessoas próximas de nós que têm dificuldades materiais. Hoje temos fartura, enquanto muitos estarão buscando uma saída para conseguir a próxima refeição. Pensei, então, que a ajuda aos próximos mais necessitados não poderia se restringir somente a datas especiais. Pensei que cada um que tivesse materialmente mais, pudesse e sentisse, grande alegria em oferecer para quem têm menos. Nem que fosse só um pouquinho, pelo exercício de dar. Sem vaidade e sem orgulho. E porque dar é certamente muito mais fácil do que precisar receber.

Pensando, imaginei como seria bom se respeitássemos ao próximo de verdade durante todos os dias. Respeito pelas decisões do outro, respeito ao seu espaço, pelas suas necessidades e pela sua forma de pensar. Respeito ao falar de forma positiva e ao ouvir de forma atenta. Pensar e falar menos em nós mesmos e mais no próximo. Afinal de contas, nosso umbigo não é o centro do Universo.

Por fim, pensei o quanto seria importante se soubéssemos lidar bem com o tempo e com as oportunidades que a vida nos traz. Sim! Embora nem sempre enxerguemos, todas as dificuldades têm dois lados. No melhor deles, sempre há uma bela oportunidade de mudar, de crescer, de fazer diferente e de uma forma que ainda não havíamos imaginado. E que possamos enxergar cada dia, cada hora, cada minuto ou segundo da nossa vida como preciosos, prontos para serem entendidos, saboreados e curtidos ao máximo, principalmente quando estamos com aqueles que nos são tão importantes.

Que este Espírito nos acompanhe durante nossa caminhada neste planeta.”

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

5 coisas que aprendi com o lápis


1° qualidade: Você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos.

Esta mão nós chamamos de Deus, e Ele deve sempre
conduzi-lo em direção à Sua vontade.

2° qualidade: De vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo, e usar o apontador.

Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele está mais
afiado.

Portanto, saiba suportar algumas dores,porque elas o farão ser uma pessoa melhor.

3° qualidade: O lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado.

Entenda que corrigir uma coisa que fizemos não é necessariamente algo mau, mas algo importante para nos manter no caminho da justiça.

4° qualidade: O que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro.

Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você

E Finalmente a

5° qualidade: O Lápis sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida, irá deixar traços..

Paulo Coelho

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Menino que queria ver "Deus".


Havia um pequeno menino que queria se encontrar com Deus.
Ele sabia que tinha um longo caminho pela frente.
Um dia encheu sua mochila com pastéis e refrigerante e saiu para brincar no parque.
Quando ele andou umas três quadras, encontrou um velhinho sentado em um banco da praça olhando os pássaros.
O menino sentou-se junto a ele, abriu sua mochila e ia tomar um gole de refrigerante, quando olhou o velhinho e viu que ele estava com fome, então ofereceu-lhe um pastel.
O velhinho muito agradecido aceitou e sorriu ao menino.
Seu sorriso era tão incrível que o menino quis ver de novo;
Então ele ofereceu-lhe seu refrigerante.
Mais uma vez o velhinho sorriu ao menino.
O menino estava tão feliz!
Ficaram sentados ali sorrindo, comendo pastéis e bebendo sumo pelo resto da tarde sem falarem um ao outro.
Quando começou a escurecer o menino estava cansado e resolveu voltar para casa mas, antes de sair ele se voltou e deu um grande abraço no velhinho.
Aí, o velhinho deu-lhe o maior sorriso que o menino já havia recebido.
Quando o menino entrou em casa, sua mãe surpresa perguntou ao ver a felicidade estampada em sua face:
-O que você fez hoje que te deixou tão feliz assim?
-Ele respondeu:

-Passei a tarde com Deus. Você sabe, Ele tem o mais lindo sorriso que eu jamais vi?
Enquanto isso, o velhinho chegou em casa com o mais radiante sorriso na face e seu filho perguntou:
- Por onde você esteve que está tão feliz?
E o velhinho respondeu:
-Comi pastéis e bebi sucos no parque, com Deus.
Você sabe que Ele é bem mais jovem do que eu pensava?
A face de Deus está em todas as pessoas e coisas que são vistas com os olhos do amor e do coração!
Que Deus abençoe você que está lendo esta mensagem e ilumine o seu coração para que você possa oferecer a muitas pessoas o sorriso de Deus, que talvez esteja guardado dentro de você enquanto muitos tem fome e sede Dele.
Por isso quero oferecer a você, o meu melhor sorriso!!!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

terça-feira, 17 de agosto de 2010

PORTAS ABERTAS


Todos os caminhos levam a algum lugar.

Todos eles têm um começo e, fatalmente, um fim.

Há aqueles que nos parecem tão longos e tão difíceis que ver o fim deles requer a fé que abre os olhos ao que está muito além de nós.

O que não existe são os caminhos sem saída, eles possuem simplesmente saídas que tememos atravessar.

Quando achamos que um problema não tem solução, o que queremos dizer é que ele não possui uma solução aceitável, compatível com nosso querer.

E é assim que nossos caminhos permanecem cada vez mais longos, mais sofridos.

Quando as saídas são abandonar um sonho, deixar algo para trás, reconhecer um erro ou uma má decisão, aceitar um outro modo de vida, nos deparamos com as barreiras que nos deixam nesse meio caminho do não saber o que fazer.

São esses os dias mais longos das nossas vidas, os anos que não passam ou nos deixam a amarga sensação de estar a perder as alegrias cabíveis a cada um.

Não podemos nos agarrar a certas coisas como se nosso sopro dependesse delas.
Sonhos morrem e outros nascem e dão continuidade à vida e é assim desde o princípio de tudo.

Para cada porta fechada há uma outra que pode se abrir, cada lágrima derramada um sorriso que está por vir.

A fé abre novas perspectivas aos que querem enxergar.

As portas abrem-se uma a uma para os que sabem deixar o passado pra trás e acreditam num novo e mais bonito amanhece.
Letícia Thompson

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

A espiritualidade ajuda a emagrecer?


Se você não está satisfeito com seu corpo, seu espírito também não está; portanto mude seus hábitos; sei que não é uma tarefa fácil e requer esforço contínuo. Hipócrates dizia que devemos lembrar que todos nós temos em si um médico; precisamos apenas ajudá-lo em seu trabalho.

Segundo o escritor Allan Cott, o corpo consegue se adaptar a uma nova experiência alimentar e seu efeito pode ser surpreendente pois, ao comer menos, interrompemos a ingestão das toxinas, proporcionando ao organismo, condições de se emparelhar com seu trabalho de excreção.

No curso de um ano, um adulto consome:
- 60 quilos de açúcar
- 26,5 quilos de gordura
- 50 quilos de farinha
- 7 quilos de arroz branco
- 12,5 quilos de batata
- 2,5 quilos de sorvete.

É muita coisa; quando obtive essa informação, entendi que precisava me esforçar e no curso de dois anos, emagreci 56 quilos sem fazer ginástica. Queria viver bem; antes, comia compulsivamente e não acreditava que passaria sem alimentos. Mas ao dizer "não" a um desejo, descobri que minha força interior era superior a qualquer fator externo.

Passei a não cozinhar com óleo, evitar frituras e bolachas e não beber mais refrigerante; agora bebo bastante água; da mesma maneira que a uso dentro de casa, faço o mesmo com minha casa espiritual; o corpo só vai agradecer.É tão simples e barato que ninguém acredita, mas pode ser possível, sim.

As mudanças que você deseja não acabam hoje, mas podem começar desde já. Sei que não é o mais fácil; se fosse assim, já o teríamos conseguido; muitas vezes dá desânimo só em pensar que é preciso sofrer para atingir as metas em nosso próprio benefício, mas temos uma escolha: aderir à lei do menor esforço ou investir o máximo de esforço privando-se daquilo que nos dá prazer e ver o resultado; foi o que fiz, depois de castigar meu corpo alimentando-me em excesso.

O corpo tolera menos comida do que uma grande quantidade; o apetite é um dispositivo humano, regulador e instintivo; não precisamos criá-lo, pois já existe em nós; cada um nasce com o apetite necessário para se manter vivo; o que é preciso fazer é transformar este apetite em motivação para outros setores da vida.

É comum que nas primeiras semanas se experimentem as "dores de fome"; mas esta é uma expressão inapropriada para descrever as contrações gástricas ou espasmos do estômago; as dores não constituem um sinal da verdadeira fome, mas a "sensação" da fome.

Não estou dizendo para ninguém passar fome, que só vai dar início depois de esgotadas às reservas corporais; sabemos que o corpo precisa de descanso e de férias ocasionais então porque não podemos fazer o mesmo com o sistema digestivo? A digestão do alimento é o trabalho mais duro com que se defronta o corpo. Quando deixamos de comer em quantidade, damos ao sistema uma oportunidade para se renovar.

Certa vez perguntei a um amigo chinês como poderia emagrecer; ele me respondeu: junte suas mãos com as palmas para cima, como se fosse pedir algo; essa é a quantidade que deve se alimentar, três vezes ao dia, o resto é gula.

Ter hábitos mais saudáveis aumenta a energia e melhora o desempenho; conserve sua saúde; o bem mais precioso da nossa vida.
Monica Buonfiglio

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Gratidão


“Apesar de cortadas e mutiladas pelo ser humano, as árvores o servem abnegadamente, fornecendo frutos e sombra. Os rios trazem a água para saciar a sede do ser humano e limpar seu corpo. A vaca também serve o homem abnegadamente, fornecendo leite. O ser humano deveria, em primeiro lugar, perceber a verdade de que ele não foi dotado com o corpo humano para buscar seus propósitos egoístas, mas para servir os outros. Como o ser humano obteve sua riqueza, seu conhecimento e suas habilidades da sociedade, ele precisa pagar sua dívida com a sociedade fazendo algum bem. Um ser humano sem essa virtude suprema da gratidão é pior que um animal selvagem, e sua educação e suas habilidades são um desperdício total. É, de fato, através do serviço à sociedade que a educação e as habilidades adquirem esplendor e significação.”

domingo, 1 de agosto de 2010

Caridade


O verdadeiro sentido da palavra caridade, como a entende Jesus, é benevolência para com todos, indulgência para com as imperfeições alheias, perdão das ofensas." (Resposta dos Espíritos Superiores à pergunta 886 de O Livro dos Espíritos).

O Amor e a caridade são o complemento da lei de justiça, porque amar ao próximo é fazer-lhe todo o bem possível, que desejaríamos que nos fosse feito. Tal é o sentido das palavras de Jesus: "Amai-vos uns aos outros, como irmãos".

A caridade, segundo Jesus, não se restringe à esmola, mas abrange todas as relações com os nossos semelhantes, quer se trate de nossos inferiores, iguais ou superiores. Ela nos manda ser indulgentes porque temos necessidade de indulgência, e nos proíbe humilhar o infortúnio, ao contrário do que comumente se pratica. Se um rico nos procura, atendemo-lo com excesso de consideração e atenção, mas se é um pobre, parece que não nos devemos incomodar com ele. Quanto mais, entretanto, sua posição é lastimável, mais devemos temer aumentar-lhe a desgraça pela humilhação. O homem verdadeiramente bom procura elevar o inferior aos seus próprios olhos, diminuindo a distância entre ambos. (Allan Kardec)

O AMOR É A LEI DE ATRAÇÃO PARA OS SERES VIVOS E ORGANIZADOS, E A ATRAÇÃO É A LEI DE AMOR PARA A MATÉRIA INORGÂNICA

domingo, 27 de junho de 2010

Depois do acontecido, quando não sobra nada além de sombras e dúvidas. Depois que resta apenas sentar e chorar... Depois que tudo se esvai e que a esperança pareça morta e inerte. Depois que as dúvidas de que o amanhã será mesmo uma realidade ou uma impossibilidade...

O que esperar de algo que pareça morto? O que poderia trazer de novo a esperança de que a vida possa mesmo re-continuar? O que pode trazer a certeza de que apesar de tudo o sol certamente nascerá outra vez?

Como uma vida morta poderia viver outra vez se já é de quatro dias e até cheira mal? De que forma uma impossibilidade possa transformar-se em uma possibilidade? Como seria possível isso diante de uma calamidade?

Não importa se morreu. Não importa se perdeu... Não importa se não deu... Não importa se não foi dessa vez... Não importa se acabou... Não importa se nos abandonou... O que importa então?

Recomeço é sempre muito difícil, mas possível... É a possibilidade surgindo do nada; de onde a esperança era falecida. Recomeço é a maior possibilidade de uma história ser recontada com um novo e maravilhoso final. Recomeço é uma nova fase de vida que re-começa depois do perdão. Recomeço é a graça derramada que nunca acaba.

Recomeço é tirar do que não existe o melhor para a existência. Recomeço é a conta zerada para que possamos seguir numa nova estrada e bem pavimentada. Recomeço é a alegria que fora roubada voltando pra nós de mala. Recomeço é uma nova canção quando da outra já estamos enjoados. Recomeço é um café fresco no lugar do requentado.

Como é bom recomeçar mesmo que um preço tenhamos que pagar. Como é bom saber que o pecado cometido já foi até mesmo esquecido. Como é bom saber que depois do choro encontramos o Amigo... Como é bom saber que o que passou, passou e que seguir em frente é a melhor opção a ser vivida.

Recomeço é isso... Recomeço é saber que mesmo depois de parecer estarmos mortos, ressurgimos!
Jailson Freire

terça-feira, 22 de junho de 2010

METADE


Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio

Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas como a única coisa
Que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
E que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que penso
Mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste e que o convívio
Comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto num doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Porque metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.
Oswaldo Montenegro

quinta-feira, 3 de junho de 2010

domingo, 23 de maio de 2010

Reflexão

Pensando e analisando bem!
Eu não sou amiga de todos, não concorro à Miss Simpatia e nem sou adorada por unanimidade.
Assim como eu, as pessoas têm o direito de não gostar de mim
Odeio falsidade, ignorância e a falta de carácter
Não guardo mágoas ,nem raiva de ninguém, acredito que isso só faça mal, além de ser perca de tempo.
Perdoo os outros e também a mim, afinal, todos erram e merecem uma segunda oportunidade , mas nunca uma terceira.
Sei que pra tudo existe um motivo e uma razão, então se tu quiseres um espaço em algumas páginas da minha vida começa por me conquistar.
Sei o que é amar e sei também o peso dessas palavras, ja sofri por amor mas também
já fiz sofrer.
Hoje sei que existe um lugar chamado "distância" e as pessoas que um dia mais amamos nos fazem embarcar em algumas lembranças revivendo alguns momentos, mesmo sabendo que já estamos bem longe.
Acredito que o destino escolha quem vamos encontrar no nosso caminho, mas acredito ainda mais que as atitudes dessas pessoas é quem irão decidir quem fica ou não em nossas vidas.
Mudo de opinião mas não mudo de princípios, por isso quem me encontrar daqui alguns anos conseguirá me reconhecer a mesma pessoa que fui e sempre serei !!!

domingo, 16 de maio de 2010

Leis do amor próprio


Quem se ama de verdade evita pensar ou vivenciar o passado triste e, quando se lembra, mentaliza apenas como experiência para sua evolução, vê de forma fria e natural tudo o que aconteceu no passado, procura tirar proveito dos acontecimentos do passado.

Quem se ama de verdade,quando está diante de uma pessoa que está tentando magoá-la simplesmente tem todo o controle emocional para se sentir frio em uma determinada situação, não deixando as calúnias, palavras ofensivas e desarmonias caírem sobre a sua Aura.

Quem se ama de verdade não espera ser compreendido, prefere compreender as pessoas de um modo geral, está sempre de bem com a vida e não se preocupa se alguém gosta ou não. Não dá ouvidos às críticas, porque sabe que quanto mais evolui mais atrai pessoas para criticar e ofender. É um processo natural da ascensão do Universo. Se todos só aplaudissem não teria graça.

Quem se ama de verdade não guarda raiva, rancor ou ressentimento, vê tudo a sua volta como se fosse um processo de auto-conhecimento, está sempre disposto a perdoar e compreender em qualquer situação.

Quem se ama de verdade não aceita sugestões negativas, está sempre policiando seus pensamentos e procura analisar cada um.

Quem se ama de verdade não se magoa, não fica chorando quando é magoada. não se entristece por qualquer razão, não perde o controle em qualquer situação e não se deixa levar por qualquer situação negativa, seja lá de quem for.

Quem se ama de verdade não tem medo da morte, doenças, de ficar pobre ou sem dinheiro, não tem medo de nada neste mundo, não se apega a nada, ao ponto de sentir coragem e a segurança de começar tudo novamente se for necessário, sem medo do amanhã.

Quem se ama de verdade não se deixa acomodar pela vida, está sempre criando forças para trabalhar, está sempre iniciando algo importante em sua vida e quando inicia alguma coisa vai até o fim sem desistir da idéia ou do objetivo, aconteça o que acontecer e ,desta forma, chegará sempre ao final, à vitória. Os maus espíritos detestam quem se ama, não se sentem bem ao lado de quem se adora e cumpre todas as Leis do Amor Próprio.

Quem se ama de verdade, é sábio, inteligente e raciocina antes de falar qualquer coisa, evitando com isto passar informações deturpadas e não esclarecidas.

Quem se ama de verdade está sempre para cima, feliz, sorridente, procura passar o seu tempo livre como se fosse uma criança, alegre e bem disposta.

Quem se ama de verdade aceita as críticas e se corrige, procura sempre ouvir, ninguém é perfeito, portanto, você pode errar, é muito importante saber ouvir e separar o joio do trigo.

Quem se ama de verdade não cria ansiedade, quando mentaliza alguma coisa para si, sabe esperar, não tem pressa da vida, tem o conhecimento do Universo e não tem medo da morte, sabendo que existirá por todo Universo infinito. Quem se ama se orgulha de si mesmo.

Quem se ama de verdade procura sair, passear, dançar, ir a um bom teatro, restaurante, se divertir, ir às festas convidadas, procura estar sempre em volta de pessoas criando uma política de boa amizade, mesmo que tenha que sair sozinha, passeia numa praia, num jardim, enfim, mantendo sempre o contato com a natureza.

Quem se ama de verdade procura ocupar o seu tempo com o trabalho, procura fazer algo por alguém, por si mesmo, estar sempre com a mente ocupada. Quando estamos com a mente vazia, muitos pensamentos negativos caem sobre o nosso pensamento consciente.

Quem se ama de verdade evita ficar em casa sozinho, sem ter o que fazer, procura se distrair, ser útil, procura estar sempre pensando em uma forma de ocupar o seu tempo com a sua evolução. Não sente solidão, sabe conversar com sua voz interior, procurando sempre estar em sintonia com o amor.

Quem ama de verdade não cobra sentimentos, ama a outra naturalmente e não se preocupa se está sendo amada ou não, apenas dá amor e compreensão, e desta forma será amada automaticamente, devido às leis do Universo. Não sente ciúmes exageradamente, não tem medo de perder, se basta, se gosta e não tem costume de chorar pelo "leite derramado".
(FAUSTO OLIVEIRA autor do livro MEU ANJO)

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Siga feliz


Viva em paz com a sua consciência.
Sempre que você se compare com alguém, evite orgulho e desprezo, reconhecendo que em todos os lugares existem criaturas, acima ou abaixo de sua posição.

Consagre-se ao trabalho que abraçou realizando com ele o melhor que você possa, no apoio ao bem comum.

Trate o seu corpo na condição de primoroso instrumento, ao qual se deve a maior atenção no desempenho da própria tarefa.

Ainda que seja sob graves ofensas, não guarde ressentimento, observando que somos todos , os espíritos em evolução na terra,suscetíveis de errar.

Cultiva sinceridade com bondade para que a franqueza agressiva não lhe estrague belos momentos no mundo.

Procure companhias que lhe possam doar melhoria de espírito e nobreza de sentimentos.

Converse humanizando ou elevando aquilo que se fala.

Não exija da vida aquilo que a vida ainda não lhe deu, mas siga em frente no esforço de merecer a realização dos seus ideais.

E, trabalhando e servindo sempre, que você obterá prodígios, no tempo, com a bênção de Deus.
Andre Luiz

segunda-feira, 3 de maio de 2010

ROSAS PARA MAMÃE


Um homem estacionou em frente a uma loja de flores.
Queria enviar algumas flores a sua mãe que vivia a duzentos quilômetro dali.
Ao sair do carro percebeu uma jovem menina que choramingava, sentada no meio fio.
Ele se aproximou dela e perguntou o que havia de errado e ela respondeu:
- Eu queria comprar uma rosa para minha mãe, mas eu só tenho setenta e cinco centavos e a rosa custa dois reais.
O homem sorriu e disse:
- Entre comigo, eu lhe comprarei uma rosa.
Ele comprou uma rosa para a pequena menina, fez um cartão
e uma ordem para enviar rosas para a própria mãe
que residia a duzentos quilômetro dali.
Quando estavam saindo da loja, ele ofereceu carona
para a menina e ela disse:
- Sim, por favor ! Você pode me levar até a minha mâe?
Ela o orientou a dirigir até um cemitério, onde ela colocou
a rosa em uma sepultura cavada recentemente.
O homem voltou à loja de flores cancelou a ordem de envio, apanhou um buquê de rosas e dirigiu os duzentos quilômetro
até a casa de sua mãe...
Visite o Caderninho:
http://www.romybrb.com.br

domingo, 2 de maio de 2010

Oração Nossa


Senhor, ensina-nos a orar sem esquecer o trabalho. A dar sem olhar a quem. A servir sem perguntar até quando. A sofrer sem magoar seja a quem for. A progredir sem perder a simplicidade.

A semear o bem sem pensar nos resultados. A desculpar sem condições. A marchar para a frente sem contar os obstáculos. A ver sem malícia. A escutar sem corromper os assuntos.

A falar sem ferir. A compreender o próximo sem exigir entendimento. A respeitar os semelhantes sem reclamar consideração. A dar o melhor de nós, além da execução do próprio deversem cobrar taxas de reconhecimento.

Senhor, fortalece em nós a paciência para com as dificuldadesdos outros, assim como precisamos da paciência dos outrospara com as nossas próprias dificuldades. Ajuda-nos para que a ninguém façamos aquiloque não desejamos para nós.

Auxilia-nos sobretudo a reconhecer que a nossa felicidade mais alta será invariavelmente àquela de cumprir os desígnios, onde ecomo queiras, hoje, agora e sempre.

Emmanuel
Mensagem psicografada por Chico Xavier

sábado, 1 de maio de 2010

Sorrir faz bem à saúde


Está comprovado que bom humor e otimismo vacinam nosso corpo contra todo tipo de doença. O funcionamento do corpo melhora e várias dores diminuem visivelmente.

Quem sorri estimula o cérebro a liberar endorfina e serotonina — substâncias responsáveis pela sensação de prazer e felicidade. Essas substâncias proporcionam uma sensação de leveza e bem-estar, além de ativarem o sistema imunológico. Essa imunização ajuda a prevenir, principalmente, doenças ocasionadas por elevado grau de estresse.

O sorriso combate a depressão e o estresse, diminui a pressão arterial, melhora a digestão, desintoxica o organismo, espanta a dor e até deixa a pele mais bonita. Além disso, se você está sempre sorrindo, as pessoas irão querer sempre ficar perto de você e sua convivência social será muito favorecida.

Sorrir é um remédio sem efeitos colaterais; não precisa de prescrição e é de graça. Por isso, pare de franzir a testa e solte uma boa gargalhada sempre que possível que os benefícios virão.

Quando sentimos raiva, nosso corpo responde liberando dois hormônios que enfraquecem o sistema imunológico: estradiol e adrenalina. Portanto, quem sente raiva está sujeito ao surgimento de doenças ou ao atraso na recuperação de doenças já existentes. É praticamente impossível eliminar todos seus momentos de raiva. Por isso, o importante é estar consciente para que estes momentos sejam cada vez menos freqüentes e duradouros no seu dia-a-dia.

Cultivar o bom humor deve ser uma filosofia de vida para todos. Você deve reconhecer as emoções boas ou más e respeitá-las. Mudar a forma de olhar para a vida não é fácil, mas é bastante possível com treinamento.

Por exemplo, se você se encontra em um congestionamento de trânsito… vale a pena perder a cabeça? É claro que não! Tente sempre olhar o lado positivo das coisas. Por que não tirar este tempo para ouvir música, conversar, ou pensar e fazer planos? Sempre procurar o lado positivo das coisas pode parecer um conselho simples demais, mas tente fazê-lo e veja como todo o mundo ao seu redor se modifica.

Esteja mais atento às coisas simples da vida: dormir melhor, caminhar em uma praça, estar com os amigos. Cuide bem de seu corpo e mente para ter bem-estar e auto-estima. Procure sempre se conhecer para saber o que lhe dá mais prazer. Tudo isso leva naturalmente ao sorriso.

Incorpore o bom humor no seu dia-a-dia. Vista-se de sorrisos e abrace o mundo com toda a sua atenção e delicadeza.
Seja feliz!

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Um lenhador e seu tesouro


Um lenhador percorre há anos a mesma floresta. Diariamente, ele observa com cuidado as árvores e cada detalhe da mata que fazem com que seu trabalho seja o mais produtivo possível. E, assim, ele vai ganhando seu sustento com determinação e paciência.
Certo dia, o lenhador encontra um sábio meditando na floresta, e os dois começam a conversar. O lenhador resolve contar o quão difícil é seu trabalho diário, sua cansativa rotina de cortar a lenha, carregá-la até a cidade e encontrar um comprador para conseguir algum dinheiro.
Durante a conversa, o sábio pergunta se ele conhece toda a floresta.
O rapaz lhe responde:
- Mais ou menos...
O sábio, então, lhe diz:
- Avance, meu filho, existem muitos tesouros esperando por você!
Durante anos, quando os dois se encontram, a saudação do mestre é sempre a mesma:
- Avance, ainda existem muitos tesouros esperando por você!
Certa vez, o lenhador, diferentemente dos dias anteriores, decide
Seguir os conselhos do sábio e entra na floresta, numa área ainda não explorada.
Ele olha ao redor e fica maravilhado. Tudo o que vê é diferente, os animais, as árvores e as flores. Para sua surpresa, ele encontra uma mina de prata. Apanha um pouco do metal e, com a venda, consegue dinheiro suficiente para sobreviver uma semana.
Todas as semanas ele vai até a floresta, feliz com a mina de prata.
Agora tudo de que precisava era trabalhar uma vez por semana. Porém, sempre
que encontrava o sábio, ele sorria e dizia:
- Avance, ainda existem muitos tesouros esperando por você!
Até que um dia resolveu aceitar a provocação do mestre e foi além da
mina de prata, passando por outras vegetações e, de repente, se deparou com uma mina de ouro. Extraiu o quanto pôde do valoroso minério e depois vendeu no mercado da cidade.

Era a maravilha das maravilhas, pois tinha dinheiro
para um ano de vida.
Todos os anos, o ex-lenhador ia até a floresta, feliz com a mina de ouro. Agora só precisava trabalhar uma vez por ano. Porém, sempre que encontrava o sábio, este sorria e dizia:
- Avance, ainda existem muitos tesouros esperando por você!
O ex-lenhador mostrava-se muito tranqüilo, pensando que já tinha conseguido tudo o que poderia imaginar. Até que novamente resolveu aceitar a provocação do mestre e foi além da mina de ouro, chegando até um local de beleza surpreendente, onde encontrou uma mina de diamantes. Pegou a pedra mais linda que encontrou, levou-a até a cidade e conseguiu dinheiro para nunca mais ter de trabalhar.
Muitos anos mais tarde, contando para seu filho a história da sua riqueza, ouviu a seguinte pergunta:
- Pai, por que você continua indo à floresta todos os dias, mesmo sem
precisar mais de dinheiro?
O velho olhou-o com ternura e, sorrindo, disse:
- Eu gosto de pensar que sempre existe um novo tesouro para encontrar!

O empreendedor sempre tem o senso de procurar um tesouro no próximo movimento. Isso alimenta seu espírito e aquece seu coração.
Sucesso é conhecimento colocado em ação.
Lembre-se do que disse o mestre:
- Avance, ainda existem muitos tesouros esperando por você!

terça-feira, 27 de abril de 2010

ÓDIO E VINGANÇA


Ódio, vingança, duelo...
Quanta prepotência, quanto orgulho, quanta vaidade, escondem-se atrás desses sentimentos! E todos contrários ao amor, ao perdão, à caridade e à humildade.
Filho, antes de envolver-se em sentimentos como o ódio, o rancor, o desejo de vingança, antes de voltar-se contra esse irmão que o ofende e agride, procure ver nele não um inimigo, mas alguém que está tentando ajudá-lo a exercitar sentimentos mais nobres. Procure ver nele alguém que está tentando fazê-lo olhar para dentro de si mesmo e ver que lá estão as suas imperfeições, aquelas que o orgulho não permite que as enxergue.


Então, antes de partir para o revide, para a agressão, para o duelo de palavras, pare. Pare e analise bem se realmente você não é merecedor desta agressão, desta ofensa. Olhe bem para dentro de si porque lá, com certeza, você encontrará nesse suposto inimigo, um amigo que estará mostrando as suas imperfeições e ajudando-o a extraí-las de lá de dentro.


Então, não alimente sentimentos de ódio, não procure tornar a sua vida mais difícil, dificultando o seu dia-a-dia no lar, no trabalho, na rua. Deixe-se envolver por sentimentos mais elevados como o amor, como a caridade, como o perdão. São esses sentimentos que o tornarão mais nobre, que o ajudarão a crescer, a melhorar como ser humano.
Por isso, filhos, antes de odiarem, antes de verem no irmão um possível inimigo, procurem ver nele alguém que realmente alguém que realmente é um instrumento de ajuda. E se, por ventura, após essa análise, você perceber que nada tem a ver com essa agressão, que realmente não a mereceu, aprenda a exercitar mais esta virtude, que é o perdão. Seja suficientemente humilde para ver que você pode perdoar, que você tem essa capacidade, que ela está dentro de você.


Então, tente banir todos os sentimentos de ódio, o desejo de vingança, o duelo de palavras inúteis mas que, muitas vezes, acarretam conseqüências graves que trarão situações bastante difíceis de serem vivenciadas, no futuro.
Então parem, pensem e não se deixem envolver por sentimentos inferiores. Nós estamos aqui para crescer e não para nos envolvermos em coisas tão pequenas.

Que Deus nos abençoe.

domingo, 25 de abril de 2010

Carisma


Essa palavra que, por si só, já é carismática, pode revelar muito, dependendo do ponto de vista de quem a emprega.

Em dicionários encontramos algumas definições comuns para ela. Em termos médicos é uma doença (epilepsia). Na sociologia é o conjunto de qualidades excepcionais inerentes a um certo tipo de líder. Nas religiões é uma força divina conferida a uma pessoa, tendo em vista a necessidade ou utilidade em uma comunidade religiosa. E, para muitas pessoas, é atribuída a alguém de qualidades especiais de liderança, seja por sanção divina, mágica, diabólica, ou apenas de individualidade excepcional.

Eu não acredito que sejam apenas essas frases que definam carisma.

Acho que algumas pessoas não procuram ver como as outras são, mas sim projetar nelas aquilo que gostariam de obter. Muita gente também tenta ser feliz evitando a dor e não busca a sua felicidade. E, quando uma pessoa encontra outra que a seduz está vendo nela apenas uma possibilidade de ter algo que não consegue enxergar em si mesma.

Todos nós temos um "algo" que é capaz de seduzir alguém, pelo simples fato de que alguém esteja carente desse "algo" que temos.

Eu acredito que carisma seja uma linguagem de expressão, uma técnica, não um dom herdado pela genética ou qualquer outra coisa.

Está relacionado com nossa maneira de influenciarmos as pessoas a acreditarem naquilo que estamos fazendo.

Um artista tem carisma, quando o público se fascina com sua apresentação no show e, muitas vezes, não consegue manter um casamento ou exercer o mesmo carisma com um filho pelo simples fato de ser uma linguagem, e, a linguagem do palco não é a da vida. Assim como ocorre também o inverso: existem pessoas que possuem esta linguagem na vida, mas seriam expulsas de qualquer palco às tomatadas.

Por isso acredito que o carisma deva ser mantido como uma técnica, apesar de algumas pessoas o praticarem sem sequer ter conhecimento disso, simplesmente agindo.

Eu creio que a melhor maneira de ser uma pessoa carismática, é ser uma pessoa autêntica com muito carinho, educação e respeito, conquistando assim a atenção de seus interlocutores.

Outro grupo de pessoas é aquele que tem seu "carisma natural" e o perde ao longo da vida. É nessa hora que as mulheres mais reclamam dos maridos e dizem: "ele mudou muito, ele não era assim; era uma pessoa carismática". E, como técnica, necessita ser descoberta e alimentada diariamente, senão ela pode morrer facilmente diante da ferrugem das rotinas diárias.

Acho que só há uma maneira de conquistar pessoas: se, ao invés de nos aplaudirem, nos seguirem. E quando digo seguirem é pela vida, não apenas por uma parte dela. Para isso você tem que ser uma pessoa verdadeira, com valores de existência.

Veja os políticos, por exemplo: muitos, ao longo da história, utilizaram a linguagem da técnica de carisma para conquistar votos e confiança do povo, entretanto alguns deles, hoje, não seriam reeleitos sequer como síndico de seu próprio prédio.

Entende agora porquê defino carisma como uma técnica? Porque se você possui carisma e não o exercita, por quanto tempo pode durar a "conquista das pessoas" ao seu lado?

O carisma terá um efeito maior quando a pessoa for autêntica.

Ayrton Senna não era muito carismático. Era um líder, talvez um dos grandes líderes do mundo, pois fazia as nações seguirem a Bandeira Brasileira pela TV a cada vitória sua. Digo isso porque as pessoas confundem carisma com capacidade de liderança. Ele foi um dos grandes heróis de nossa história, pois mostrou ao mundo que o Brasil está no mapa.

Quer conhecer um brasileiro que vejo como muito carismático? Roberto Carlos! E olha que ele tem seguidores há muito tempo. Lança um CD com as mesmas músicas que já conhecemos, os fãs compram aos milhões e milhões, vão aos shows ouvir a mesma coisa, todo ano assistem na TV o mesmo especial... Isto é carisma!

Muitos diziam que a princesa Diana era carismática. Eu penso que ela era tímida e sofrida e isso fazia com que as pessoas sentissem carinho por ela. Certa vez ela ficou lado a lado com Madre Teresa de Calcutá e "sumiu" na cena: o carisma venceu e, naquele momento, Madre Teresa era a verdadeira princesa.

Carisma não é competência primordial para o sucesso no trabalho. Não nego que ajuda muito, mas não é tudo. E, por muitas vezes, causa ciúme organizacional. Se for de homem então, nem falo mais... Ciúme de homem para homem é pior que o de mulher.

Grandes empresários nem sempre são carismáticos, Jach Welch, ex-CEO da GE é muito carismático, tanto que ganhou a mídia mundial, mas é uma das poucas exceções.

Silvio Santos é um exemplo de empresário carismático e bem-sucedido. Já Roberto Marinho é apenas um ótimo empresário, mas não tem carisma. Dentro do universo empresarial religioso, digo dessa forma, pois muitas igrejas se transformaram em verdadeiras organizações, o carisma é fundamental ao Pastor, e é medido pelo numero de fiéis que leva aos cultos. Existem muitos pastores que falam em igrejas vazias. Apenas com o carisma de Betinho quase se conseguiu matar a fome do Brasil...

Deixo aqui o teste de fogo: é impossível que sobreviva 24 horas por dia, no dia-a-dia, sem o exercício constante. O carisma, como técnica, é um lampejo onde você tem que manter a chama acesa, a toda hora, pois todos nós temos nossos momentos de revertério.

Acredito que, nos relacionamentos, as pessoas devam se esforçar ao máximo para não se influenciarem pelas mazelas da vida e que nunca devam se esquecer daquilo que as uniu. Um coração apaixonado 24 horas por dia, durante toda uma vida, pode sustentar o carisma.

Então, se você acha que não tem carisma nos seus relacionamentos, sejam eles pessoais ou profissionais, tente materializá-lo de outras formas: através de um reconhecimento, de perdão, de um carinho, de um toque de saudade...

A única maneira de mostrarmos às pessoas aquilo que realmente queremos que elas pensem de nós é sendo verdadeiros.

O carisma só sobrevive, assim como as pessoas, baseado na verdade.

domingo, 18 de abril de 2010

CESTO E A ÁGUA


Um discípulo chegou para seu mestre e perguntou:

- Mestre, por que devemos ler e decorar a Palavra de Deus se nós não conseguimos memorizar tudo e com o tempo acabamos esquecendo? Somos obrigados a constantemente decorar de novo o que já esquecemos.

O mestre não respondeu imediatamente ao seu discípulo. Ele ficou olhando para o horizonte por alguns minutos e depois ordenou ao discípulo:

- Pegue aquele cesto de junco, desça até o riacho, encha o cesto de água e traga até aqui.

O discípulo olhou para o cesto sujo e achou muito estranha a ordem do mestre, mas, mesmo assim, obedeceu. Pegou o cesto, desceu os cem degraus da escadaria do mosteiro até o riacho, encheu o cesto de água e começou a subir de volta. Como o cesto era todo cheio de furos, a água foi escorrendo e quando chegou até o mestre já não restava nada.

O mestre perguntou-lhe:
- Então, meu filho, o que você aprendeu?
O discípulo olhou para o cesto vazio e disse, jocosamente:

- Aprendi que cesto de junco não segura água.
O mestre ordenou-lhe que repetisse o processo de novo. Quando o discípulo voltou com o cesto vazio novamente, o mestre perguntou-lhe:
- Então, meu filho, e agora, o que você aprendeu?

O discípulo novamente respondeu com sarcasmo:
- Que cesto furado não segura água.
O mestre, então, continuou ordenando que o discípulo repetisse a tarefa. Depois da décima vez, o discípulo estava desesperadamente exausto de tanto descer e subir as escadarias. Porém, quando o mestre lhe perguntou de novo:

- Então, meu filho, o que você aprendeu?
O discípulo, olhando para dentro do cesto, percebeu admirado:
- O cesto está limpo! Apesar de não segurar a água, a repetição constante de encher o cesto acabou por lavá-lo e deixá-lo limpo.

O mestre, por fim, concluiu:
- Não importa que você não consiga decorar todas as passagens da Bíblia que você lê, o que importa, na verdade, é que no processo a sua mente e a sua vida ficam limpos diante de Deus.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

A IDADE E A MUDANÇA


Mês passado participei de um evento sobre o Dia da Mulher.
Era um bate-papo com uma platéia composta de umas 250 mulheres de todas as raças, credos e idades.

E por falar em idade, lá pelas tantas, fui questionada sobre a minha e, como não me envergonho dela, respondi.
Foi um momento inesquecível...
A platéia inteira fez um 'oooohh' de descrédito.

Aí fiquei pensando: 'pô, estou neste auditório há quase uma hora exibindo minha inteligência, e a única coisa que provocou uma reação calorosa da mulherada foi o fato de eu não aparentar a idade que tenho? Onde é que nós estamos?'
Onde não sei, mas estamos correndo atrás de algo caquético chamado 'juventude eterna'. Estão todos em busca da reversão do tempo.
Acho ótimo, porque decrepitude também não é meu sonho de consumo, mas cirurgias estéticas não dão conta desse assunto sozinhas.

Há um outro truque que faz com que continuemos a ser chamadas de senhoritas mesmo em idade avançada.
A fonte da juventude chama-se "mudança".
De fato, quem é escravo da repetição está condenado a virar cadáver antes da hora.
A única maneira de ser idoso sem envelhecer é não se opor a novos comportamentos, é ter disposição para guinadas.
Eu pretendo morrer jovem aos 120 anos.

Mudança, o que vem a ser tal coisa?
Minha mãe recentemente mudou do apartamento enorme em que morou a vida toda para um bem menorzinho.
Teve que vender e doar mais da metade dos móveis e tranqueiras, que havia guardado e, mesmo tendo feito isso com certa dor, ao conquistar uma vida mais compacta e simplificada.
Rejuvenesceu.

Uma amiga casada há 38 anos cansou das galinhagens do marido e o mandou passear, sem temer ficar sozinha aos 65 anos.
Rejuvenesceu.

Uma outra cansou da pauleira urbana e trocou um baita emprego por um não tão bom, só que em Florianópolis, onde ela vai à praia sempre que tem sol.
Rejuvenesceu.

Toda mudança cobra um alto preço emocional.
Antes de se tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza.
Mas então chega o depois, a coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face.

Mudanças fazem milagres por nossos olhos, e é no olhar que se percebe a tal juventude eterna.

Um olhar opaco pode ser puxado e repuxado por um cirurgião a ponto de as rugas sumirem, só que continuará opaco porque não existe plástica que resgate seu brilho.

Quem dá brilho ao olhar é a vida que a gente optou por levar.
Olhe-se no espelho...

(Lya Luft)

terça-feira, 13 de abril de 2010

Certa mulher sofrida no trabalho
E que agia tão-só na prática do bem,
Teve, um dia, saudade de Jesus
E passou a viver concentrada no Além.
Muito tempo, lutara dia-a-dia,
Vencendo sombra, empeço, tentação,
Servira a muita gente, mas supunha
Que todo o longo esforço houvera sido vão.
Trazia os pés feridos, indagando
Se a Terra não seria estranho espinheiral,
Conquanto a fé a acalentasse o peito,
Declarava temer a vitória do mal.

Suportara, sem mágoa, ingratidões e golpes,
Entretanto, cansara-se, por fim,
Queria agora a paz do Lar Celeste,
Sonhava entrar em fulgido jardim ...
Desejava esquecer a tristeza e a fadiga,
A poeira do mundo e a cinza do pesar,
Suplicava a Jesus lhe concedesse,
O caminho do Além e o dom de descansar.
Jesus, porém, um dia, veio e disse: –
"Enquanto houver na Terra algum sinal de dor,
Estarei, entre os homens, trabalhando
Para a Bênção de Deus, em tarefas de amor.

Mas se queres partir, segue adiante,
Busca os sóis da Divina Primavera,
Construíste, lutaste, padeceste,
Conquistaste o repouso, a Paz te espera."
Mas aquela que ouvira o Cristo Amado,
Não mais pensou no Céu, nem no Porvir,
E, se seguindo a Jesus, achou na própria Terra
A alegria de amar e o prazer de servir.

Livro: Recanto de Paz
Francisco Cândido Xavier.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

CONTINUAREI SEMPRE...


Continuarei a acreditar,
Mesmo que tentem me fazer perder a esperança.
Continuarei a amar, ainda que os outros destilem ódio.
Continuarei a construir, ainda que os outros destruam.
Continuarei a falar de Paz, ainda que no meio de uma Guerra.
Continuarei a iluminar, mesmo no meio da escuridão.
Continuarei a semear, ainda que os outros pisem a colheita.
E continuarei a gritar,
Ainda que os outros se calem ou tentem me calar.
E desenharei sorrisos, nos rostos que encontrar em lágrimas.
E transmitirei alívio, quando encontrar a dor.
E oferecerei motivos de alegria, onde só haja tristezas.
Convidarei a caminhar aquele que decidiu parar.
E darei os meus braços, aos que se sentirem exaustos.
Porque no meio da desolação, sempre haverá uma criança que nos olhará, esperançada, querendo algo de nós.
E ainda que no meio de uma tormenta, por algum lado sairá
O sol e no meio do deserto crescerá uma planta.
Sempre haverá um pássaro que nos cante, uma criança que nos Sorria e uma borboleta que nos brinde com a sua beleza.
Mas...se algum dia vires que já não caminho, não sorrio ou me calo, apenas aproxima-te e dá-me um beijo, um abraço ou Oferece-me um sorriso.
Isso será suficiente, pois seguramente me terei esquecido de que A vida me acabrunhou e me surpreendeu por um momento.
Um momento apenas...
Mas mesmo assim, tenha certeza:
EU CONTINUAREI
Pois tenho DEUS dentro de mim.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Escolha o melhor para você!


Eu me identifico muito com esse texto, vale a pena a leitura e refletir um pouco sobre ele, aposto que vocês vão gostar também, pois é opcional!
Luis é o tipo de cara que você gostaria de conhecer’. ‘Ele estava sempre de bom humor e sempre tinha algo de positivo para dizer’. Se alguém lhe perguntasse como ele estava, a resposta seria logo: ‘Ah.. Se melhorar, estraga’.
Ele era um gerente especial em um restaurante, pois seus garçons o seguiam de restaurante em restaurante apenas pelas suas atitudes. Ele era um motivador nato. Se um colaborador estava tendo um dia ruim, Luis estava sempre dizendo como ver o lado positivo da situação.
Fiquei tão curioso com seu estilo de vida que um dia lhe perguntei: ‘Você não pode ser uma pessoa positiva todo o tempo’. ‘Como faz isso’ ?
Ele me respondeu: ‘A cada manhã, ao acordar, digo para mim mesmo’: ‘Luis, você tem duas escolhas hoje: Pode ficar de bom humor ou de mau humor. Eu escolho ficar de bom humor’.
Cada vez que algo ruim acontece, posso escolher bancar a vítima ou aprender alguma coisa com o ocorrido. Eu escolho aprender algo.
Toda vez que alguém reclamar, posso escolher aceitar a reclamação ou mostrar o lado positivo da vida.
Certo, mas não é fácil – argumentei.
É fácil sim, disse-me Luis. A vida é feita de escolhas. Quando você examina a fundo, toda situação sempre oferece escolha. Você escolhe como reagir às situações. Você escolhe como as pessoas afetarão o seu humor. É sua a escolha de como viver sua vida.
Eu pensei sobre o que o Luis disse e sempre lembrava dele quando fazia uma escolha.
Anos mais tarde, soube que Luis um dia cometera um erro, deixando a porta de serviço aberta pela manhã. Foi rendido por assaltantes.
Dominado, e enquanto tentava abrir o cofre, sua mão tremendo pelo nervosismo, desfez a combinação do segredo. Os ladrões entraram em pânico e atiraram nele. Por sorte foi encontrado a tempo de ser socorrido e levado para um hospital.
Depois de 18 horas de cirurgia e semanas de tratamento intensivo, teve alta ainda com fragmentos de balas alojadas em seu corpo. Encontrei Luis mais ou menos por acaso.
Quando lhe perguntei como estava, respondeu: ‘Se melhorar, estraga’.
Contou-me o que havia acontecido perguntando: ‘Quer ver minhas cicatrizes’?
Recusei ver seus ferimentos, mas perguntei-lhe o que havia passado em sua mente na ocasião do assalto.
A primeira coisa que pensei foi que deveria ter trancado a porta de trás, respondeu. Então, deitado no chão, ensangüentado, lembrei que tinha duas escolhas: ‘Poderia viver ou morrer’. ‘Escolhi viver’!
Você não estava com medo? Perguntei.
‘Os para-médicos foram ótimos’. ‘ Eles me diziam que tudo ia dar certo e que ia ficar bom’. ‘Mas quando entrei na sala de emergência e vi a expressão dos médicos e enfermeiras, fiquei apavorado’.
Em seus lábios eu lia: ‘Esse aí já era’. Decidi então que tinha que fazer algo.
O que fez ? Perguntei.
Bem. Havia uma enfermeira que fazia muitas perguntas. Perguntou-me se eu era alérgico a alguma coisa. Eu respondi: ’sim’. Todos pararam para ouvir a minha resposta. Tomei fôlego e gritei; ‘Sou alérgico a balas’!
Entre risadas lhes disse: ‘Eu estou escolhendo viver, operem-me como um ser vivo, não como um morto’.
Luis sobreviveu graças à persistência dos médicos… e principalmente a DEUS, mas sua atitude é que os fez agir dessa maneira.
E com isso, aprendi que todos os dias, não importa como eles sejam, temos sempre a opção de viver plenamente.
Afinal de contas, ‘ATITUDE É TUDO’.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Compaixão (Flávia Curty de Pina)


Em princípio, a primeira coisa que me veio à mente, foi que compaixão é um sentimento de piedade em relação a alguém.
E me parece que este sentimento revela um certo "desequilíbrio" existente entre quem o sente e por quem ele é sentido. Ou seja, a pessoa que sente compaixão (e para senti-la) precisa perceber-se superior ao "coitado" a quem destina os seus sentimentos piedosos. Por outro lado, o "pobrezinho" que, às vezes até em forma de súplica da compaixão, tende a mostrar-se como sendo realmente um sofredor digno de pena.
Penso que a combinação citada acima, embora se dê de forma "desequilibrada" (um é mais do que o outro), é muito cômoda: um piedoso precisa de um coitadinho tanto quanto um coitadinho precisa de um piedoso. Eles se completam e, penso, se anulam.
O que questiono é como ficam essas existências. Parece-me que anuladas, fechadas num círculo vicioso que não oferece oportunidades para crescimento, desenvolvimento, para o revelar-se, sobressair-se.
A compaixão surge a partir do contato com a miséria humana do outro ou de si mesmo. Acontece, porém, que ao invés de provocar um movimento de superação, a compaixão parece minimizar, atolar o miserável cada vez mais fundo no poço das incapacidades.
Acredito que o sentimento de compaixão também esteja ligado à educação cristã que a maioria de nós recebeu (eu, por exemplo, sou católica). Partindo da minha experiência, posso afirmar que somos educados a nos percebermos como pecadores que suplicam a piedade de Deus para nos redimirmos do nosso erro (da nossa pequenez) e, consequentemente, da nossa culpa...
Acredito que existir seja muito, muito mais do que clamar a piedade do outro ou, por outro lado, distribuir compaixão aos pobres errantes. Existir é ocupar-se com as rédeas da própria vida, construindo-a com responsabilidade a partir das escolhas que se faz. Existir é assumir-se como pessoa, como um eterno vir-a-ser. Existir é permitir que as próprias misérias se revelem sim, com o único objetivo de conhecê-las ou até mesmo aceitá-las como são e o que são: apenas uma das inúmeras partes deste ser. Existir é poder ser o que se quiser ser COM PAIXÃO, sem culpas, medos ou julgamentos.

sábado, 27 de março de 2010

Persistências


Nas lutas diárias da vida, lembre-se de que tudo tem um tempo próprio para realizar-se.
A árvore mais alta do mundo, um dia foi semente.
O mar gigantesco é formado por pequenos rios que despejam suas águas em um encontro marcado.
A hora do relógio é formada por segundos que se juntam para formar o minuto.
A casa mais bela e rica, um dia foi apenas projeto.
Assim, tudo segue um cronograma e na Lei Divina nada segue aos pulos ou com privilégios,
tudo é justiça pura.

Sabendo que o mundo é construído por etapas, que tudo está em seu devido lugar e no devido momento certo, não abandone seus sonhos, não desistas de lutar pelo seu crescimento.
Refaça seus planos se preciso for, ajuste-o ao momento atual e se agarre com Deus.
Acredite na sua força, mas acredite também que você nunca está sozinho; em nenhum momento os anjos te abandonaram, talvez você não tenha deixado eles se aproximarem, mas eles sempre estarão perto de você.

Não se assuste com as atitudes das pessoas que te cercam; nem sempre elas estão no seu melhor dia, e todos nós temos o direito de estarmos chateados ou até tristes e sem vontade de falar com ninguém. Portanto, respeite o indivíduo que existe em cada pessoa; não crie expectativas com a vida dos outros, você acaba se machucando e fazendo com que as pessoas se sintam responsáveis por atitudes que só você esperava, que você nem sequer comunicou a pessoa interessada, apenas desejou em seu íntimo.
Tudo tem seu tempo!

E o seu tempo de plantar é todos os dias; é a cada minuto. Semeie amor, distribua sementes de carinho e em breve você irá ter a maior colheita de felicidade que um ser humano pode ter. Nada supera o amor, velhas mágoas desaparecem sob a ação do amor; inimigos se abraçam em nome do amor; parentes afastados se reencontram em nome do amor, e você será abençoado pelo amor que Deus derrama, todos os dias, sobre a sua cabeça em sinal de que
Ele acredita em você, sempre!
Eu acredito em você.
Paulo Roberto Gaefke.

sábado, 13 de março de 2010

UM BRAÇO AMIGO


Aquela era uma noite como outra qualquer para aquele moço que voltava para casa pelo mesmo roteiro de sempre, há três anos.
Ele seguia tateando com sua bengala para identificar os acidentes do caminho, que eram seus pontos de referência, como todo deficiente visual.
Mas, naquela noite, uma mudança significativa havia acontecido no seu caminho: um pequeno arbusto, que lhe servia de ponto de referência e estava ali pela manhã, fora arrancado.
A rua estava deserta e ele não conseguia mais encontrar o rumo de casa. Andou por algum tempo, e percebeu que havia se afastado bastante da sua rota, pois verificou que estava numa ponte sobre o rio que separa a sua cidade da cidade vizinha.
Era preciso encontrar o caminho de volta. Mas como, sem o auxílio da visão?
Começou a tatear com sua bengala, quando uma voz trêmula de mulher lhe indagou:
- O senhor está encontrando alguma dificuldade?
- Acho que me perdi, respondeu o rapaz.
- Foi o que pensei, comentou a mulher.
- Quer que o acompanhe a algum lugar?
O rapaz lhe deu o endereço e ela, oferecendo-lhe o braço, o conduziu até à porta de casa.
- Não sei como lhe agradecer, falou o moço.
- Eu é que lhe devo um sincero agradecimento, respondeu ela, já com voz firme.
- Não compreendo, retrucou o rapaz.
E a jovem senhora então explicou:
- Há uma semana meu marido me abandonou. Eu estava naquela ponte para me suicidar, pois geralmente àquela hora está deserta. Aí encontrei o senhor tateando sem rumo e mudei de idéia.
A mulher disse boa noite, agradeceu mais uma vez, e desapareceu na rua deserta.
***
Também, em nossas vidas, talvez tenhamos passado por experiências semelhantes à das personagens dessa história.
Quantas vezes já não sentimos vontade de sumir, de pôr um fim ao sofrimento que nos visita e um braço amigo nos sustentou antes da queda.
Ou, quiçá, já tenhamos nos sentido perdido, sem rumo, sem esperança, e uma voz se fez ouvir e nos indicou uma saída.
Quem já não se sentiu numa situação assim, vivendo ora como o socorro que chega, ora como o socorrido?
Tudo isso nos dá a certeza de que nunca estamos sós.
Alguém invisível vela por nós e nos oferece um braço amigo nas horas de desespero. Ou, então, inspira-nos a oferecer nosso apoio a alguém que está à beira do abismo.
A esse alguém é que alguns chamam anjo da guarda e outros de espíritos protetores. Não importa o nome que lhes demos, importa é que seguem conosco vida afora, sem cansaço.
Pense nisso!

Você costuma olhar ao seu redor, no seu dia-a-dia?
Costuma prestar atenção naqueles que seguem com você pelo mesmo caminho?
Se já tem o hábito e a sensibilidade de se importar com os semelhantes, talvez tenha sido um anjo desses a alguém em desespero.
E se ainda não havia pensado nisso, pense agora. E comece a ser um braço amigo sempre disposto a conduzir alguém com segurança.


Redação do Momento Espírita, adaptação de história da revista Seleções do Reader’s Digest, agosto/55, pág. 55, “Flagrantes da vida real”.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Se um dia...


Se um dia
quiserem apagar a tua estrela, não permitas,
tua luz é única!

Se um dia
alguém chegar a te magoar, perdoa ,
tu és capaz!

Se um dia
ninguém te valorizar, pelo esforço que fazes,
valoriza-te!

Se um dia
não te respeitarem como esperas,
respeita-te!

Se um dia
os problemas baterem a tua porta, não te tranques,
abre a porta e a janela,
tu conseguirás sair de tudo que te aflige!

Se um dia
os amigos se afastarem de ti, pensa : será que tu

também não estás a te afastar deles?
Cultiva-os!

Se um dia
tudo parece escuro, nada te traz alegria,
seja a possibilidade
de superação!

Dia a dia serás o que seus pensamentos suportam,
serás alegria, positividade, emoções, mas acima de tudo isso, serás pra ti mesma o alicerce de dias melhores.
Nada nem ninguém te deve fazer quebrar o espelho do quanto és especial!

Se em um dia,
apenas um dia, tu deitares todos os teus problemas ao longo do caminho,
tudo se tornará melhor.
Cada dia é apenas mais um, mas único, e a obrigação que temos nessa vida é apenas com o HOJE!

Vamos nos permitir sorrir!
Nos levantar para as tristezas
Sorrir para a positividade!
Altos e baixos virão, mas cabe unicamente a nós saber que caminho queremos seguir!
Não podemos mudar os imprevistos, mas jamais podemos permitir que os imprevistos nos mudem, porque
somos presentes de Deus !

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

TERAPIA DO ELOGIO


Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde nota-se que os membros das famílias brasileiras estão cada vez mais frios, não existe mais carinho, não valorizam mais as qualidades, só se ouvem críticas.

As pessoas estão cada vez mais intolerantes e se desgastam valorizando os defeitos dos outros.
Por isso, os relacionamentos de hoje não duram.
A ausência de elogio está cada vez mais presente nas famílias de média e
alta renda. Não vemos mais homens elogiando suas mulheres ou vice-versa, não vemos chefes elogiando o trabalho de seus subordinados, não vemos mais pais e filhos se elogiando, amigos, etc.

Só vemos pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por conseqüência são pessoas que tem a obrigação de cuidar do corpo, do rosto.
ausência de elogio tem afetado muito as famílias.

A falta de diálogo em seus lares, o excesso de orgulho impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para dentro dos consultórios.

Acabam com seus casamentos, acabam procurando em outras pessoas o que não conseguem dentro de casa.
Vamos começar a valorizar nossas famílias, amigos, alunos,subordinados.

Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, o comportamento de nossos filhos.

Vamos observar o que as pessoas gostam. O bom profissional gosta de ser reconhecido, o bom filho gosta de ser reconhecido, o bom pai ou a boa mãe gostam de ser reconhecidos, o bom amigo, a boa dona de casa, a mulher que se cuida, o homem que se cuida, enfim vivemos numa sociedade em que um precisa do outro, é impossível um homem viver sozinho, e os elogios são a motivação na vida de qualquer pessoa.

Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje elogiando de alguma forma? Então elogie alguém hoje!
Eu começo!!

Você é muito especial e com certeza o mundo é mais bonito por causa de você!
Arthur Nogueira (Psicólogo)